Resenha: “Mais do que isso”, de Patrick Ness, publicado pela Novo Conceito

Isso é muito Black Mirror
mais-do-que-isso-frente_1.jpg.1000x1353_q85_cropInformações Gerais
Título original: More than this
Editora: Novo Conceito
ISBN: 9788581637013
Páginas: 432
Ano (edição): 2017
Autor: Patrick Ness
Nota Skoob: 3.8

Mais do que isso, de Patrick Ness, é, sem dúvida, um livro que divide opiniões. Certamente se ama ou se odeia a obra. O autor lançou mão de escolhas e caminhos que muitos leitores podem não aceitar por serem diferentes e fora da zona do conforto para um gênero como o Young Adult, onde este livro se encaixa. Se você for deste tipo, certamente não vai gostar. Já se você for um leitor aberto a novidades e escolhas que tiram um pouco da tranquilidade, certamente vai gostar de Mais do que isso, que é um senhor livrão – não em tamanho, mas em qualidade.

A excentricidade desta obra começa pela sinopse. A única coisa que o leitor pode e precisa saber é que o livro conta a história de um jovem de 16 anos, prestes a completar 17, que morre afogado. Mas em seguida, acorda em um lugar diferente e sozinho, forever alone, sem entender o que está acontecendo – assim como nós, leitores. Depois disso, tudo é uma constante descoberta. A gente começa sem saber o motivo da morte, como, quando e até mesmo o nome dele é, inicialmente, “escondido”.

Algo que chama atenção em Mais do que isso é que o leitor vai rapidamente se identificar com o protagonista, uma vez que assim como o rapaz, o leitor não entende o que está acontecendo e nem as razões. Juntos, ambos vão “caminhando” para tentarem descobrir o que está acontecendo ali. Os primeiros momentos depois que ele acorda são interessantes. Mas as páginas seguintes se tornam um pouco repetitivas já que o protagonista está sozinho e passa o tempo tentando descobrir o que aconteceu. O único diferencial são as lembranças que ele tem da vida antes da morte, que nos leva de volta ao mundo dele para descobrir mais sobre a sua história.

O livro é dividido em quatro partes. Ele, que para mim já estava interessante, mesmo que um pouco repetitivo ou sem evolução, se torna ainda melhor quando a primeira parte chega ao fim e inicia a fase de descobertas. A partir daí, da segunda parte até o fim, o leitor junto com o próprio protagonista serão  surpreendidos com muita ação e muitas revelações, que às vezes não passam de especulações, e outras podem ser uma dura realidade. A leitura se torna quase insana.

E eis que a gente chega ao principal ponto de discussão. Sem revelar os mistérios e, especialmente, a grande explicação para o que está acontecendo ali, o que acontece mais ou menos um pouco antes da metade do livro, é preciso dizer que eu fui totalmente surpreendido e não esperava pelas as explicações dadas por Patrick Ness. No entanto, é justamente aqui que muitos fãs de YA podem não aceitar direito os rumos que o livro segue, porque a gente se dá conta de que é ele é uma mistura de gêneros: além do YA, é possível dizer que tem um pouco de distopia e até ficção científica. E foi isso que me pegou tanto (positivamente).

21969786

O problema, no entanto, para mim – e para muitos leitores – residiu no fim da obra. Depois de uma série de explicações ousadas, mas interessantes, o autor acrescenta algumas mudanças e ainda deixa o fim meio que em aberto. O problema não é exatamente o encerramento aberto, pois alguns encaminhamentos antes dele até justificariam alguns fatos. Mas o problema é a soma do “fim sem fim” com a mudança que o autor acrescentou que resultou em algo que ficou muito amplo e carente de mais explicações.

Outra coisa que quero comentar sobre o livro é que ele poderia facilmente ser, quem sabe, uma duologia ou uma trilogia. Eu sou um grande fã de livros únicos, mas a história criada pelo autor é tão ampla e profunda que abre uma brecha para isso. Isso serviria, inclusive, para corrigir a falta de um final em Mais do que isso. Mas, de forma geral, o livro satisfaz. Principalmente pela boa escrita, que já é uma característica do autor presentes nos outros livros dele que já li. Os diálogos, que sempre preso muito, soam naturais e não artificiais. A leitura, depois da primeira parte, voa, e a vontade é devorar as páginas rapidamente.

Mais do que isso é um livro cheio de significados. É uma young adult que trata de vários assuntos que, numa primeira olhada, estão “escondidos”. Fala sobre sexualidade, sobre abusos, sobre guerras, sobre suicídio, sobre preconceito. São temas cada vez mais pertinentes nos dias atuais e o autor tratou de uma forma sutil, mas certeira. O leitor precisa se esforçar um pouco mais para entender qual o objetivo do autor ao escrever essa história abordando estes temas muitas vezes implícitos ali dentro. Esta é mais uma das grandes sacadas de Patrick, que conseguiu construir um livro sensível, arrebatador, reflexivo, com muita ação e um pouco de Black Mirror. Não consigo dar menos do que cinco para Mais do que isso, mesmo com alguns problemas como os já citados. Seria favorito, não fossem eles.

Notas 5

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s