Os melhores 2016: confira os dez melhores livros lidos

E aí, pessoal, tudo certo? Fim de ano é aquele período de reflexão das leituras que foram feitas nos últimos meses. E, como pede a tradição, hoje trago para vocês quais os dez melhores livros lidos em 2016 por mim, Luan. A lista é composta por leituras que fiz, independente de data de lançamento ou se é continuação ou não.

melhores-2016


1 – Eu sou o Mensageiro – Markus Zusak
Eu sou o mensageiro é um romance anterior a A menina que roubava livros, mas igualmente bom. Foi uma leitura com um pé atrás, mas que se mostrou incrível. Na verdade, não dava quase nada pelo livro. Uma mensagem simples, com personagens muito bem construída, e uma história poderosa. Vale muito a leitura.

Eu Sou O Mensageiro

2 – Joyland – Stephan King
Joyland foi o segundo livro de Stephen que eu li. E faz parte de um objetivo que coloquei para mim: ler mais histórias deste autor. E não poderia ter escolhido livro melhor. Joyland é tipo Eu sou o mensageiro. Uma história simples, mas poderosa. Livros assim me conquistam. E soma-se a isso a ótima escrita do autor. Mais um muito recomendado.

JOYLAND_1433345685302105SK1433345685B

3 – A menina que brincava com fogo (serve os dois da série) – Stieg Larson
Neste volume quero encaixar dois em um. A série Millennium, do Stieg Larson, se mostrou surpreendente. Li Os homens que não amavam as mulheres. Gostei tanto, que praticamente emendei o segundo, no caso A menina que brincava com fogo. Não só manteve a qualidade, como superou o primeiro. Que autor fantástico e que suspense incrível.

uvp6p6h

4 A Lança do Deserto (continuação de O protegido, da série Ciclo das Trevas) – Peter V Brett
Acredito que Ciclo das Trevas é minha série preferida ao lado de A Passagem. O segundo livro da saga não derrubou a qualidade do primeiro. Manteve o alto nível, de uma escrita sem igual e uma construção de mundo poucas vezes vista. Só muito triste pela demora de A guerra diurna, terceiro livro da série.

ciclo-das-trevas-a-lanca-do-deserto

5 – Uma chama entre as cinzas – Sabaa Tahir
Mais um livro que li esperando me decepcionar e que, pelo contrário, me vi viciado. É uma fantasia misturada com distopia, praticamente. Mas a qualidade da escrita da autora, somada à construção de mundo e uma história que foge do óbvio chamam a atenção. Um livro para um público mais jovem, mas que é facilmente recomendável para outras idades. Ótimo de verdade.

capa - uma chama entre as cinzas - resenhas - blog de livros

6 – O vilarejo – Raphael Montes
Não cheguei a me surpreender com a qualidade. Já lia muitos comentários positivos e, pela sinopse, apostei tudo nele. E foi certeiro. Um livro de contos escrito por um dos autores brasileiros de maior sucesso, O vilarejo é um terror muito gostoso de ser lido. Tanto que já me programei para ler outras publicações dele.

download

7 – O sol é para todos – Harper Lee
Confesso que tenho medo de ler clássicos e pensei duas vezes antes de comprar O sol é para todos. Mas não sei o motivo. Simplesmente um livro sensacional, contado soba a perspectiva de uma criança que encanta a todos. O fenômeno deste livro é justificável e merece ser eternizado de verdade. O preconceito tem que ser falado cada vez mais abertamente e a autora via isso há muitas décadas.

Sol e para todos.indd

8 – Misery – Stephen King
Segundo livro da minha meta de “ler mais King”, Misery não me decepcionou. POxa, esse autor parece incrível mesmo. Ele escreve coisas ruins? Bom, espero que não. Misery é um terro psicológico, daqueles palpáveis. A qualidade encontrada em Joyland se repete aqui. Leia.

download-1

9 – Um mundo Melhor – Marcus Sakey
A continuação de Brilhantes não só foi tão bom como o primeiro, como conseguiu melhorar. É uma história ainda desconhecida no Brasil, mas que deveria sim se popularizar. Uma ideia que, a princípio, pode não ser original, mas que se torna diferente a partir da construção do autor. Ação e reviravoltas a todo o momento. Vamos popularizar essa história, por favor. Ela merece.

um mundo melhor g1

10 – Golem e o gênio – Helene Wecker
Uma fábula encantadora. A fantasia de dois seres “mitológicos” por assim dizer te conquista pela simplicidade, mas, ao mesmo tempo, pela força. Não esperava muito dele. Não chegou ser aquele livro arrebatador, mas é daquelas histórias que ficam gravadas na memória do leitor mesmo muito tempo depois. Acho que é um dos poucos livros em que ninguém se decepcionou após a leitura. Sem falar que a capa é linda.

capa_golem_e_o_genio

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s