Resenha: “Os Pássaros”, de Frank Baker

Olá pessoal! Tudo certo? Hoje trago para vocês a resenha de Os Pássaros, clássico escrito por Frank Baker. Confira!

os-passaros-site-darkside-post.png

Pássaros. Milhares, talvez milhões, sobrevoam Londres, de forma aparentemente inexplicável e sem sentido, onde parecem observar os habitantes da capital, que os consideram divertidos, se tanto um pouco estranhos. Enquanto as pessoas ainda tentavam entender o que faziam ali, eles começam a atacar, ferindo e até mesmo matando com tremenda brutalidade e violência. Seriam eles uma força da natureza ou uma manifestação sobrenatural? Ninguém sabe. A única certeza é que o objetivo dos pássaros é a destruição da humanidade e ninguém tem ideia de como impedi-los…

Talvez demore um tempo para o leitor perceber, mas Os Pássaros basicamente não trata exclusivamente dos pássaros. Calma, vou explicar.

Em sua renomada obra, Baker criou um pano de fundo que contracenasse com o enfoque que queria dar, em minha opinião, para os anseios, divagações, teatralizações e angustias de um personagem, e ao colocar os pássaros como gatilho da história, enfeitando o enredo, foi isso que conseguiu. Então posso dizer que os pássaros de Os Pássaros, são uma alegoria pouco debatida para algo focado mais no pessoal de um personagem.

Sem dúvida alguma Baker sabe criar um belo cenário. E que cenário! Através de sua narrativa conseguimos imaginar nitidamente uma Londres nublada, em plena agitação da cidade grande, com a correria do dia a dia e a certa facilidade com que todos encaravam a época pré-guerra.

Essa mesma narrativa da qual eu particularmente gostei, pode parecer um tanto monótona em certas partes para alguns leitores, justamente pela falta de acontecimentos em algumas partes.

Os personagens apresentados são muito bem escritos e o autor sabe dar o enfoque correto a cada um, fazendo a leitura ser mais proveitosa.

Do começo ao fim as páginas trazem um ar levemente apocalíptico, onde em alguns trechos temos certas tensões e o tom praticamente poético do personagem principal da um certo ar de perda para o enredo, principalmente por ser uma narração em primeira pessoa, fazendo tudo ter um ar de recordação com saudade.

O enredo é assim, uma lembrança do passado, contada com certa elegância por alguém que tenta superar a vinda dos pássaros .

O livro em si não traz algo novo. É leve por si e conta a ruína da humanidade através do cotidiano do personagem principal, que relata tudo através de sua memórias para sua filha.

Temos acontecimentos que trazem certa tensão em algumas partes e tornam a leitura mais instigante, mas ainda assim a história inteira é um relato completo de um narrador poético e sonhador,que se vê em um emprego infeliz enquanto mora com a mãe, com aspirações a poeta e que busca um amor ideal. E que vê  sua vida e a civilização que conheceu levadas pelos pássaros.

E ainda no final, percebemos que tudo isso nada importou para ele e a sensação que a narrativa deixa, não é exatamente de perda, mas de transformação.

Ao acabar a leitura percebi que os pássaros não passam de uma metáfora criada por Baker, que representam basicamente o medo, e claro, podemos tirar mais interpretações dessa metáfora, mas isso deixo a encargo dos futuros leitores da obra.

Os Pássaros é um romance para quem gosta de uma certa leveza em meio a pequenas turbulências. Mistura um presente desolado a um passado confuso. Pode parecer chato em algumas partes para muitos leitores, mas sem dúvida alguma é um ótimo livro para se ler minuciosamente.

 11652075_579332818874199_304993955_n

Informações Gerais:
Editora: DarkSide Books
ISBN:  9788566636437
Páginas: 304
Ano2016
Autor: Frank Baker

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s