Resenha: “Ordem”, de Hugh Howey, publicado pela Intrínseca

capa-ordemSer obrigado a ficar vivo, enquanto quem amamos está morto: este é o início dos silos, esta é a Ordem
Informações Gerais
Título original: Shift
Editora: Intrínseca
ISBN: 9788580576818
Páginas: 512
Ano: 2015
Autor: Hugh Howey
Nota Skoob: 4,3

Enquanto eu lia Silo, primeiro volume da trilogia, achava que estava lendo uma mistura de distopia com história pós-apocalíptica. Ao concluir a leitura de Ordem, o segundo volume da trilogia, tive a certeza de que a história é uma combinação dos dois gêneros. Mas mais que isso. É uma construção desta nova sociedade, que sofreu mudanças por conta de um caos no passado.

E se em Silo, conhecemos a vida e a sociedade no silo 18, e que ele não está só, em Ordem acompanhamos como se deu o surgimento destes empreendimentos que ficam abaixo da terra, abrigando milhares de pessoas, que sequer imaginam terem companhias vivendo em outras “casas” parecidas com estas. Quem leu a amostra de Ordem no fim de Silo já imaginava o que viria pela frente. Já sabia se tratar de uma edição destinada a explicar como e porquê os silos se formaram. Quem deu origem a eles.

E é exatamente isso que encontramos ao dar sequência à leitura desta trilogia. Em Ordem, conhecemos o senador Thurmann e o deputado Donald, personagens centrais da história, que se passa em 2049. É através deles que tudo aquilo que conhecemos no primeiro livro se inicia. Não dá pra contar muito além disso da história, a não ser que o senador buscou as habilidades de Donald para a construção dos Silos, mas sem dar muitas explicações – nem a ele nem a nós, leitores. A sinopse é praticamente esta, tudo o além estragará a experiência de leitura e isso torna difícil a tarefa de resenhar Ordem.

Novamente, Hugh Howey nos presenteia com uma escrita de quando qualidade. O livro é realmente muito bom e muito bem construído. Realmente fiquei impressionado conforme eu lia com tamanho cuidado com os detalhes. Como a história se passa em paralelo e não ao mesmo tempo em que Silo, poderia haver uma série de invenções por parte de Howey apenas para impressionar ou dar sequência à história. Mas, não, posso estar sendo óbvio ou equivocado, porém, parece que tudo já estava programado na cabeça dele, posto no papel e depois escrito, porque, vocês perceberão, muitas coisas vão se completas conforme as páginas avançam. O livro não ficou devendo em nada à Silo – tampouco a outras grandes obras de mais renome.

Ou seja, tudo isso se resume em: a escrita do autor continua sendo incrível. Um dos melhores textos que li nos últimos anos. Ele mantém o nível que apresentou em Silo – e quem já leu minha resenha do primeiro livro, sabe o quanto elogiei a escrita dele. Pra mim, quando a escrita é boa, já há meio caminho andado pra eu gostar do livro, mesmo que a história não seja tão boa. Em Ordem, Hugh confirmou as duas coisas: a habilidade com as palavras e o poder de criar história. Desta forma, só tenho a dizer que a leitura flui muito bem. Ela é fácil. Mesmo que haja uma carga pesada em grande parte dos acontecimentos. É isso que eu digo: o dom de Hugh torna a experiência muito mais prazerosa.

A história é, sem dúvida, bastante surpreendente. Não dá pra saber ao certo por onde ele vai nos conduzir, não é um livro muito óbvio, não. Começamos a ler no ano de 2049 e vamos terminar em 2345, ano em que Juliette, de Silo, descobre a verdade sobre os demais silos. E nesse meio tempo, muitos acontecimentos e revelações dão um tom de adrenalina ao livro. Mas há muitas dúvidas oferecidas também. Não é um livro que vai esclarecer todos os pontos soltos ao longos das páginas. A gente vai saber como é viver dentro destes silos deste o início até o momento em que eles já estão estabelecidos. E é por isso que abri a resenha falando em construção distópica e pós-apocalíptica. A gente vai ver a destruição de um mundo e a criação de um novo.

17306293

Capa original

E, na boa, cara, você se surpreenderá com muita coisa – por exemplo, o que posso dizer, é que o deputado Donald e o senador Thurmann estarão presentes em grande parte do volume, mesmo avançando vários anos. Como? Não conto. Já os personagens principais são carismáticos e muito bem construídos, como no primeiro volume. No entanto, são muitos. São muuuuuitos personagens. A cada capítulo podem surgir pessoas novas e te deixar um pouco atrapalhado. Como a história avança por séculos, é natural que o autor recorra a mais personagens para conseguir manter a história fluindo – e ele consegue. Todos os tipos inseridos ao longo da história são importantes para o desenvolvimento dela. E cabe aqui ressaltar que só lá no fim de Ordem é que veremos alguns personagens do primeiro livro – que é quando as duas narrativas se unem. Do contrário, são todos personagens novos.

Mas é aí que está o ponto chato. Tantos personagens às vezes deixam a história confusa, mas pelo menos não chega a se perder. Porém, chega a uma altura da leitura que você não tem mais certeza de que personagem é aquele ou quem foi aquele narrado anteriormente, em determinado cenário. Esse amontoado de tipos acabou deixando a leitura um pouco confusa, de fato. Mas como já disse, são todos importantes e na soma geral, esse problema acaba ficando em segundo plano.

Sobre a diagramação, não há do que reclamar. Muito bem feita – como grande parte dos trabalhos da Intrínseca. A capa é muito bonita, de bastante bom gosto, e, apesar da cor diferente, se assemelha bastante à primeira pela construção dela e pela textura. Nas parte interna, páginas amarelas, letras de bom tamanho e detalhes entre capítulos – no início de cada capítulo, uma localização para não nos perdemos na leitura.

Enfim, quase só tenho elogios a mais este grande trabalho de Howey. E fico cada vez mais ansioso para ler a esperada conclusão da trilogia – que dado o bom desenvolvimento, deve ser épica. Ele nos brindou com mais um bom livro, que revelou algumas informações e criou outros mistérios. Me confirmei como um fã da história e espero por novas leituras do autor.

Notas 5

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s