Resenha: “Legend”, de Marie Lu

Finalmente uma distopia que consegue de destacar e diferenciar entre tantas
Resenha-Legend-Trilogia-Legend-Marie-Lu-Capa-LivroInformações Gerais
Título original: Legend
Editora: Rocco
ISBN: 9788579802058
Páginas: 256
Ano: 2014 
Autor: Marie Lu
Nota Skoob: 4.4

Depois que terminei de ler Legend, primeiro livro da trilogia distópica de Marie Lu, fiquei refletindo sobre este gênero e se ele já alcançou seu ápice e deu o que tinha que dar. Só pude concluir por mim mesmo, e, eu, Luan, acredito que este tipo de história precisa de um descanso, não consigo mais imergir nelas como outrora. Mas Legend não contribuiu para isso. Entre as mais recentes, esta é a melhor. Aliás, entre a maioria das distopias que li, esta se sobressai e consegue oferecer algo de diferente, o que tem se tornado difícil.

O livro se passa na República, instalada numa região antes conhecida como costa oeste dos Estados Unidos, e conta a história de June, uma garota de 15 anos nascida numa família de elite e que possui impressionantes habilidades militares, e Day, um garoto pobre considerado o criminoso mais procurado do país. Quando o irmão de June é assassinado, os caminhos desses dois jovens de origens distantes se cruzam, dando início a uma trama de forte conteúdo político e repleta de ação, reviravoltas e romance.

A autora Marie Lu

A autora Marie Lu

E foi justamente isso que me conquistou: este conteúdo político verdadeiro, que não fica só nas entrelinhas ou na sinopse. Além deste, o que me animou é que não temos um protagonista forçado por um autor pra se tornar um herói na história. Day, pra mim o verdadeiro protagonista, é um menino pobre, que reprovou numa prova realizada pela República para separar os melhores dos piores, e que teve como destino se torar um criminoso – os anos na rua o fizeram assim. Aliás, ele é tido como morto, inclusive para a própria mãe.

As histórias de Day e June vão se fundindo aos poucos, sem forçar a barra. Apesar de ser meio obvio o destino dos personagens e alguns acontecimentos, nada me incomodou tanto conforme ia lendo. Os dois protagonistas foram bem construídos e apresentaram personalidades carismáticas e fortes. Distopias normalmente não têm personagens naturais, eis um dos primeiros erros dos autores nas construções distópicas. Mas a história, claro, vai muito além dos dois: há vários bons personagens. Gostei da Tess, aliada de Day, mas deixada meio de lado a partir da metade do livro. Gosto ainda da construção da comandante Jameson e de Thomas, personagens forte e com personalidades bem definidas.

Legend_Marie_Lu_Book_cover

O livro é curto, pouco mais de 200 páginas, e, por isso, ele é bem objetivo e não fica divagando com coisas desnecessárias. A leitura, desta forma, é muito fluída. As revelações, que seriam surpreendentes para um leitor que não está saturado de distopias, são muito interessantes e devem agregar muito à história ainda. No entanto, a maioria das revelações já davam indícios de que aconteceria. A autora não conseguiu criar aquele clima de suspense, entregando alguns fatos antes da hora. Mas no geral, o clima de suspense e trama política é bem conduzido.

O trabalho da Rocco é muito legal. Capa bonita e páginas internas bem cuidadas, com efeitos em todas elas. Cada capítulo é narrado por um dos protagonistas e a fonte utilizada é diferente – gostei muito deste recurso. Não vi muitos erros também. O livro é bastante comemorado pelos leitores, que elogiam tanto a construção criada – o universo em si – por Marie Lu, quanto a trilogia toda. Estou ansioso para ler as continuações – são mais dois livros, Prodigy e Champion – e espero não me decepcionar com elas. Para Legend, que dá nome provavelmente a uma das últimas distopias que começo a ler nestes tempos, vou de quatro estrelas.

Notas 4

Anúncios

Um comentário sobre “Resenha: “Legend”, de Marie Lu

  1. Adorei sua resenha, e saber que essa distopia se diferencia entre as tantas que existem, já me deu vontade de ler hehe. Adoro esse gênero e ultimamente tenho encontrado histórias um tanto repetitivas e que você quase nem se surpreende com o final :/ vou procurar esta para ler, obrigada pela dica :))

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s